Um Passarinho Me Contou http://detremura.blogosfera.uol.com.br O que acontece nas redes sociais, principalmente no Twitter. Um bate-papo sobre tecnologia, linguagem, algoritmo, engajamento, conteúdo, memes e tudo o mais que vai parar nos trending topics. Tue, 10 Sep 2019 16:39:26 +0000 pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=4.7.2 Tags invertidas: veja como voltar estratégia do adversário contra ele mesmo http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/09/10/tags-invertidas-veja-como-voltar-estrategia-do-adversario-contra-ele-mesmo/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/09/10/tags-invertidas-veja-como-voltar-estrategia-do-adversario-contra-ele-mesmo/#respond Tue, 10 Sep 2019 07:00:31 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=70

A atitude do Felipe Neto em desafiar a censura do Crivella continua dando o que falar. Após receber o apoio de personalidades importantes no Twitter, como Paulo Coelho e Walcyr Carrasco, o youtuber foi vítima de um grupo de conservadores que subiu a hashtag #PaisContraFelipeNeto visando um boicote ao canal protagonizado por ele.

A tentativa fracassou, tanto quanto a censura do Crivella: apoiadores do Felipe Neto usaram a tag para demonstrar apoio e youtuber; entre os tuítes de destaque, apenas aparecem elogios pela atitude dele e críticas a quem se prestou ao papel de subir uma tag no Twitter pra criticar uma atitude nobre como distribuir livros.

Parece que não deu muito certo a tentativa de desmerecer o youtuber. Os tuiteiros, quando se engajam, conseguem reverter completamente o sentido da tag. Quem nunca entrou na tag do adversário político pra criticar seus feitos? Vale a pena entrar em um assunto pra falar o contrário do que se espera ou isso só ajuda a divulgar? E vocês? Usam as tags para dar uma invertida no assunto também?

Eu, particularmente, gosto de dar a minha opinião sobre qualquer assunto. Mesmo quando o tema não me agrada ou claramente é o oposto do que eu penso, não perco a oportunidade de dar uma debochada ou ironizada nas hashtags das inimigas. Afinal, a rede social foi feita pra gente se expressar mesmo e se envolver em uma treta de vez em quando na web não faz mal a ninguém.

]]>
0
Prefeitura do Rio contra Bienal do Livro: a censura nos tempos da web http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/09/08/prefeitura-do-rio-contra-bienal-do-livro-a-censura-nos-tempos-da-web/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/09/08/prefeitura-do-rio-contra-bienal-do-livro-a-censura-nos-tempos-da-web/#respond Sun, 08 Sep 2019 16:28:52 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=58

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, determinou ontem que fossem recolhidos da Bienal do Livro da cidade, que começou em 30 de agosto, os exemplares da HQ “Vingadores – A Cruzada das crianças” por mostrar cena de um beijo gay. A organização do evento se negou a barrar qualquer tipo de conteúdo.

Em nome da pluralidade e as hashtags #Crivella, #Censura, #Bienal e #Vingadores rapidamente entraram para os assuntos mais comentados do momento. A atitude do prefeito gerou indignação e revolta e foi vista pela maioria dos internautas como uma tentativa de censura.

O efeito causado foi no mínimo interessante: a Bienal do Livro, que até então estava pouco comentada nas redes, de repente virou tendência e ficou por praticamente o dia todo entre os trending topics do Twitter no Brasil.

Quanto ao prefeito, ele fez a maior divulgação reversa da história da Bienal: não me lembro do evento ter sido tão comentado, discutido e mencionado nas redes sociais antes. A hashtag #LeiaComOrgulho foi usada pelos internautas para divulgar livros com temáticas ou personagens gays ou considerados impróprios. Houve uma avalanche de tuítes sobre livros, autores e liberdade de expressão, destacando o absurdo que é se falar em recolher livros em pleno século 21.

O assunto saiu das redes sociais e virou comentário na vida real. A jornalista Mariliz Pereira Jorge, por exemplo, destacou que a discussão sobre a censura dos livros entrou até no salão de beleza, conhecido por ser um espaço de conversas mais leves.

A causa LGBT também ganhou um apoio importante: o youtuber Felipe Neto, que é leitor declarado e exerce forte influência sobre milhões de jovens e adolescentes, comprou praticamente todo o estoque dos principais títulos com temática LGBT da Bienal e se dispôs a distribuir gratuitamente mais de 14 mil livros entre o público do evento.

Na tarde de sábado, o prefeito derrubou a liminar que proibia o recolhimento de livros e mandou uma equipe armada à Bienal para recolher os livros, mas uma equipe contratada por Felipe Neto, auxiliada por voluntários, conseguiu distribuir todos os exemplares antes que a brigada do prefeito antiquado chegasse. Comentava-se muito que nem pra fazer censura o prefeito tem competência.

Memes sobre o assunto pipocaram no Twitter. Os mais compartilhados colocam o casal se beijando nos problemas da cidade para ver se o prefeito aparece pra resolver com a mesma rapidez que se dispôs a confiscar livros.

Por fim, no domingo, 08/09, o ministro do STF Dias Toffoli suspendeu a decisão judicial mais recente, vinda do TJ-RJ, que permitia novamente a apreensão de livros na Bienal.

Essa atitude desastrosa do prefeito de tentar impor censura a conteúdo em um ambiente literário pegou mal. Vivemos um tempo em que não cabe mais queima de livros; é medieval demais para os tempos do wi-fi.

Estamos evoluindo, e a leitura deve ser incentivada e não reprimida. Livros foram escritos para serem lidos e não queimados. A arte representa o mundo em que vivemos e um casal gay não é uma aberração, nem coisa de outro mundo. Você pode ver dois homens se beijando na rua, na festa de família, no desenho do livro. A arte é um reflexo do mundo em que vivemos, é vida.

Em entrevista para Universa, do UOL, o próprio Felipe Neto admitiu mais uma vez seus preconceitos do passado e que os livros ajudaram-no a repensá-los.

]]>
0
Em uma rede cada vez mais polarizada, tome cuidado com o block http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/09/03/cuidado-com-o-block/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/09/03/cuidado-com-o-block/#respond Tue, 03 Sep 2019 07:00:40 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=49

Crédito: Gerd Altmann/Pixabay

Tem sido frequente usuários que tiveram seu perfil suspenso ou bloqueado no Twitter. Desde contas pequenas e sem grande expressividade até grandes perfis de influenciadores tiveram seu acesso suspenso, temporariamente ou em definitivo, nas últimas semanas. Foi o caso da Bic Muller (@bicmuller), tuiteira há 11 anos e com mais de 226 mil seguidores; e de @idolshelpffx, líder dos fandoms (diversas contas de fã-clubes de famosos) –ele continua bloqueado até a publicação deste texto.

Mas o que leva a rede social a suspender contas? Qual o comportamento tem sido considerado abusivo? Como evitar ter seu perfil bloqueado? O que fazer para recuperar a conta perdida?

O Twitter tem buscado fazer da rede um ambiente saudável e punido contas que apresentam discurso de ódio, postagens com spam (repetidas postagens com links externos), comportamento abusivo em seguir ou deixar de seguir muitas pessoas, uso de deck (uma interface terceirizada para administrar várias contas de uma só vez), robôs, contas fakes, entre outros.

Em algumas ocasiões, o site apenas pede para o usuário alterar a senha ou digitar um código enviado para o celular. Por isso é sempre bom manter atualizadas as informações de acesso à sua conta, como email para contato e celular com chip válido. Há casos de pessoas que perderam a conta porque não conseguem redefinir a senha, enviada para email ou número de telefone já expirados.

Se você teve sua conta suspensa, a melhor alternativa é entrar em contato com o suporte através do site de ajuda do Twitter e seguir as orientações. Há relatos de pessoas que conseguiram recuperar a conta facilmente, outros depois de alguma insistência, e há os que afirmam que recebem uma resposta automática avisando que o Twitter não atende mais naquele email.

Seja qual for o seu caso, vale a pena tentar reaver seu perfil. Nós sabemos o quanto somos apegados aos nossos seguidos e seguidores. Sua rede social é sua voz, sua maneira de se conectar ao mundo. Para não ter a conta suspensa, evite comportamento abusivo dentro da rede. Tome cuidado ao se dirigir aos outros usuários; busque sempre o diálogo ao invés do embate. Nesses tempos difíceis de política em um Brasil polarizado, é fácil perder a paciência e agredir verbalmente o adversário, mas esse tipo de atitude não é legal e não traz benefício algum, tanto na rede social quanto fora dela.

]]>
0
A sala de TV deixou de ficar na casa da avó e renasceu no ambiente digital http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/27/a-sala-de-tv-deixou-de-ficar-na-casa-da-avo-e-renasceu-no-ambiente-digital/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/27/a-sala-de-tv-deixou-de-ficar-na-casa-da-avo-e-renasceu-no-ambiente-digital/#respond Tue, 27 Aug 2019 07:00:25 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=43

Quarta temporada do reality show “Masterchef”, da Band

É uma tradição de família sentar na sala pra ver e comentar programas de TV. Claro que nem todas as famílias são iguais e nem mantém os mesmos hábitos, mas faz parte da memória afetiva da maioria de nós correr pra sala pra ver os programas “nem sempre bons” do domingo à tarde ou ver todo mundo um filme família depois da novela, antes de dormir. A TV na sala é uma remota rede social e agora, mais do que nunca, voltou a ser frequentada em proporções gigantescas no ambiente digital, onde todos comentam, opinam, criticam, dão e recebem spoilers pela tela do celular.

Um dos exemplos mais recentes no Brasil é, o Master Chef BR, cuja final causou verdadeira catarse entre os comentaristas da web. A direção do programa, sabiamente, coloca na tela alguns tuítes e mostra a quantidade de posts sobre o assunto, incentivando as menções à hashtag, criando um mecanismo muito sábio de marketing: o programa divulga o Twitter e o Twitter divulga o programa. Eu mesma passei a acompanhar algumas temporadas por curiosidade sobre o reality de cozinha que dominava os assuntos do momento e conheço pessoas que criaram uma conta no Twitter apenas para comentar o programa.

Acredito que essa interação é o começo do futuro da TV. Usuários querem cada vez mais fazer da rede social sua grande sala de TV com os amigos, saber o que os outros estão pensando e expressar suas opiniões. Afinal, saber que outras pessoas não só viram como amaram/odiaram o final da mesma série ou reality show que você acompanha nos faz sentir acolhidos e pertencentes a uma comunidade. Igual à sala de TV na casa da vó.

]]>
0
Amazônia: nunca antes na história do Twitter o tema foi tão discutido http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/23/prayforamazonia-e-o-assunto-mais-comentado-do-mundo/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/23/prayforamazonia-e-o-assunto-mais-comentado-do-mundo/#respond Fri, 23 Aug 2019 19:03:37 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=35 Vivemos um momento muito triste na história do nosso país:, a floresta amazônica, nosso maior patrimônio, está sendo consumida pelo fogo e as autoridades parecem não se importar muito. As imagens de bichos queimados, desidratados e até carbonizados, ou mesmo fugindo das chamas, criaram um impacto tão grande que a hashtag #PrayForAmazonia foi o assunto mais comentado no Twitter do Brasil e do mundo, chamando a atenção de autoridades, ativistas, celebridades e grande parte da imprensa mundial.

Países europeus afirmaram que iriam discutir o problema no G7 – sem o Brasil -, o que gerou debate. Afinal, temos autonomia sobre a Amazônia mesmo quando não cuidamos direito dela? Infelizmente, vivemos em um país polarizado pela política e a floresta entrou no meio dessa briga. Nunca antes na história dessa rede social o tema meio-ambiente foi tão discutido no âmbito político. De jogadores de futebol a estrelas da música pop, celebridades do mundo todo se manifestaram em relação à nossa floresta, da qual temos cuidado tão mal.

Há os que defendem que desmatamento traz progresso, mas eu sou do time que discorda. O valor da floresta, seu ecossistema, flora e fauna tem valor incalculável hoje e cada vez mais. Você pode até ser um ecocético que acredita que os 20% de oxigênio produzidos pela floresta não vão fazer falta, mas lá é a casa da onça-pintada, do boto, dos índios e das milhões de espécies de plantas e insetos que nela que ali habitam, e essa vida selvagem não se transfere pra lugar nenhum.

O estopim para que o incêndio na floresta virasse trending topic mundial foi o dia virando noite em São Paulo. Uma discussão que começou no Twitter BR e se alastrou pelo mundo, em sua maioria chocado com a nossa situação ambiental, o céu escurecendo no meio da tarde. O evento chamou a atenção para o incêndio e chegou a reunir presidentes de países para discutir o futuro da floresta, que, afinal, faz parte da saúde do planeta e interessa a toda a humanidade.

Para quem não acredita no poder do Twitter, esse é só mais um exemplo da influência das redes sociais nos rumos que tomam o mundo e como afeta diretamente a nossa vida. A floresta intocada é de todos nós e tem um valor muito maior que qualquer plantação de soja ou extração de minério. E para os que levam o cuidado com a floresta para o campo da política, que fique bem claro: proteger o meio-ambiente não é questão de viés ideológico, de direita ou esquerda; é questão de sobrevivência da humanidade.

]]>
0
Quem são Saulo e Gabi Brandt? E mais importante: quem resiste a uma fofoca? http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/19/quem-resiste-a-uma-fofoca/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/19/quem-resiste-a-uma-fofoca/#respond Mon, 19 Aug 2019 13:10:42 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=25

A fofoca tem origens remotas na história da humanidade. Há uma teoria científica que acredita que falar da vida alheia se desenvolveu com o controle do Homem sobre o fogo. A explicação é simples: durante o dia, o homem se ocupava em buscar alimento e durante a noite, no escuro, só restava dormir. Com a manipulação das chamas, com luz e calor durante a noite, o ser humano passou a se reunir com seus semelhantes em busca de socialização, em que trocavam experiências sobre a caça, colheita, e claro, apontar comportamentos da vida alheia que se adequavam ou não às normas de conduta das primeiras sociedades.

A fofoca na mídia é antiga. Em romances clássicos não faltam referências aos segredos de alcova. Neste momento contemporâneo, há revistas especializadas em fofoca e até programas de televisão pra falar sobre a vida das celebridades. Nas redes sociais não seria diferente. Quem frequenta o Twitter já cansou de ver nos trending topics os nomes de Gabi Brandt e Saulo Poncio, um casal sempre envolvido em fofocas de traição. Se você não sabe quem é Gabi e Saulo, não te julgo, eu também não sabia até entender a fofoca. Deixa eu te contar, rs:

Saulo é cantor da banda Um44K, casado com Gabi e frequentemente é visto na companhia de outras mulheres. Cada vez que aparece um flagrante, fotos vazam na internet, internautas se ocupam em comentar a situação (até o momento o nome do Saulo conta com quase 270 mil menções), ele enche Gabi de presentes caros (carros, bolsas da Gucci) e os dois fazem as pazes. Agora a traição é ainda mais grave porque a Gabi tá com nenê pequeno. A fofoca é essa. 

O fato é quem ninguém sabe o que se passa entre o casal e cobram uma postura do Saulo que talvez ele não precise ter. E se o relacionamento dos dois é aberto? Talvez a Gabi realmente não se importe, seja desapegada e faça uso da máxima “lavou tá novo”, achando até bom que o marido vá dar suas voltas de vez em quando e não encha o seu saco. Sim, tem mulher que pensa assim e na verdade ninguém tem nada a ver com a vida deles.

O fato é que entrar no Twitter e ver nos assuntos do momento:

  • Saulo
  • Gabi Brandt
  • Gucci
  • traição

e parar pra ler e ver do que se trata e acompanhar a treta, mesmo sem saber direito quem é Saulo e Gabi, nos faz concluir que, realmente, gostar de fofoca e de falar da vida alheia está no DNA do ser humano.

]]>
0
O Orkut, quem diria, ficou preso no Tinder http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/16/o-orkut-quem-diria-ficou-preso-no-tinder/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/16/o-orkut-quem-diria-ficou-preso-no-tinder/#respond Fri, 16 Aug 2019 20:15:55 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=21 Plot twist é um novo termo da comunicação moderna criado e propagado pelos jovens na web e significa reviravolta inesperada, mudança drástica de rumo para um desfecho completamente aleatório em séries, filmes, livros, novelas e vida real.

Quem acessou o Twitter na última quinta-feira se deparou com o nome “Orkut” entre os assuntos mais comentados do momento. O motivo é no mínimo inusitado: o criador da primeira rede social, um turco visionário chamado Orkut Buyukkokten, em visita ao Brasil (cidade de Porto Alegre) foi usar o Tinder e teve seu perfil bloqueado. As pessoas vendo o cara ali flertando julgaram tratar-se de um fake, denunciaram ao aplicativo de encontros e o rapaz teve seu perfil suspenso por causa das denúncias.

Para quem não sabe, o Orkut é o primogênito das redes sociais, foi o primeiro site do mundo a oferecer a oportunidade de encontrar e agrupar amigos. Sem timeline ainda, a gente entrava no perfil das pessoas para ver o que estava acontecendo, curtia fotos e deixava mensagens fofas, nada muito diferente de hoje. Por algum motivo inexplicável, o Orkut fez muito sucesso na Índia (terra do seu criador) e Brasil. No Orkut a gente votava para classificar os amigos como sexy, legal e confiável e as notas ficavam expostas no nosso perfil. Parece estranho, mas era legal. Tinha também as comunidades malucas como “Eu odeio acordar cedo” e “Não fui eu, foi meu Eu lírico”. Mas certamente o maior feito do Orkut foi ter inspirado o Facebook e todas as outras redes sociais que vieram depois, inclusive o aplicativo de encontros Tinder, terceira geração das redes em que todo mundo entra ali com o propósito de se pegar.

Orkut ficou chateado por ter sido bloqueado, alegou usar o Tinder para fazer amizades (é o que todos dizemos) e foi ao Twitter reclamar do block, pedindo a ajuda dos internautas para ter o seu perfil de volta, pois estava no meio de conversas interessantes.

Logo ele, o criador disso tudo, o cara que deu início ao universo dos likes e famosinhos, o inventor do Orkut pai de todos. Logo ele, o cara, não pode usar um aplicativo de paquera porque ele é tão foda que ninguém acredita que ele é ele mesmo e faz denúncia. Logo ele teve que recorrer a uma terceira rede social pra ter sua barra limpa de novo na comunidade virtual. Inusitado, inesperado, aleatório. Isso sim podemos chamar de verdadeiro plot twist no universo das redes sociais.

]]>
0
Da política à pornografia, o Twitter é fundamental na comunicação moderna http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/12/a-importancia-do-twitter-na-comunicacao-moderna/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/08/12/a-importancia-do-twitter-na-comunicacao-moderna/#respond Mon, 12 Aug 2019 13:43:54 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=12 Divulgação

A era em que vivemos mudou completamente a forma como nos comunicamos. As redes sociais promoveram uma revolução na comunicação atual, e provavelmente nas escolas do futuro esse período será estudado, assim como hoje estudamos a Revolução Industrial ou a Comercial. O mundo está se transformando depressa e somos testemunhas dessa loucura toda.

No Twitter, minha rede preferida e também da maioria dos formadores de opinião e influenciadores digitais, o tempo real é um fator fundamental. De votação para premiar ídolos pop a palanque para debate político, o Twitter é o melhor lugar para acompanhar eventos, interagir com pessoas com afinidades semelhantes, ver e compartilhar transmissões ao vivo. As hashtags sintetizam as tendências do Brasil e do mundo, transformando a plataforma em uma grande praça pública onde pessoas expressam suas ideias sobre os mais variados assuntos.

Em dias mais sérios, a política reina no Twitter; nos mais leves, vemos memes para rir e tags pra reclamar da vida. A twittosfera tem contribuído tanto para avançar e influenciar temas importantes, como eleições, aprovações de leis e campanhas de protesto, quanto para entreter as noites de insones e trabalhadores noturnos. Às vezes aparece do nada um vídeo de conteúdo adulto na timeline. Spoilers de séries, ídolo respondendo fã, coberturas de protestos… assunto é o que não falta. E se faltar, basta recorrer aos trending topics pra saber sobre o que estão falando ou responder à emblemática pergunta que a rede faz em todo início de postagem: “O que está acontecendo?”

Em todo momento, em qualquer lugar, com qualquer pessoa, sempre acontece algo que vale a pena compartilhar. Este blog se propõe a ser um tipo de “radar” sobre o que acontece nas redes sociais, principalmente no Twitter. Vamos bater papo sobre as nuances das redes, como a linguagem usada, o que os algoritmos nos mostram, os memes mais loucos e explicar o que está bombando. Vem, gente!

]]>
0
Blog da Denise Tremura estreia no UOL http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/07/24/blog-da-denise-tremura-estreia-no-uol/ http://detremura.blogosfera.uol.com.br/2019/07/24/blog-da-denise-tremura-estreia-no-uol/#respond Wed, 24 Jul 2019 19:08:02 +0000 http://detremura.blogosfera.uol.com.br/?p=5 O que acontece nas redes sociais, principalmente no Twitter. Um bate-papo sobre tecnologia, linguagem, algoritmo, engajamento, conteúdo, memes e tudo o mais que vai parar nos trending topics.

]]>
0